Empresas do Grupo:

Fazenda Marabá

Recuperação estrutural de pilares e vigas de armazém graneleiro – RECUPERAÇÃO ESTRUTURAL

1. DEMARCAÇÃO E DEMOLIÇÃO DE PISO
Foi efetuado demarcação e demolição de piso, ao redor do pilar, visando a ancoragem da nova seção de armadura entre pilar e bloco de concreto. A demarcação foi executada com máquina elétrica munida de serra circular com disco diamantado, próprio para concreto. A profundidade de corte foi de acordo com a necessidade. Utilizando marteletes rompedores elétricos (até 15 kg) o concreto de cobrimento das áreas demarcadas foi demolido.

2. ESCARIFICAÇÃO DE PILARES E VIGAS: Foi efetuado a escarificação de concreto do cobrimento de pilares e vigas, visando a exposição da armadura existente para tratamento de corrosão dos elementos estruturais e ancoragem de nova seção de armadura conforme reforço estrutural.

3. HIDROJATEAMENTO DE ALTA PRESSÃO EFETIVA 4000PSI: Foi efetuado hidrojateamento de alta pressão, por meio da hidrojato, Cinomatic 400/22, motor a gasolina, vazão 22l/min e pressão efetiva de 4000PSI. Esta etapa visa a limpeza, remoção da nata superficial e descontaminação da armadura com escova de aço nas estruturas que serão recuperadas.

4. REPOSIÇÃO DE ARMADURA: Fornecimento de aço, com corte, dobra e instalação de armaduras, ancorado através de adesivo estrutural de pega normal, bi-componente, composto por resina epóxi de alta viscosidade em consistência tixotrópica para aplicações verticais, MC-SOLID 1300 TX, conforme projeto de reforço estrutural.

5. REALCALINIZAÇÃO: Após reposição da armadura, foi realizado aplicação de solução rica em álcalis, desenvolvida com matérias primas selecionadas, para Sistema de Realcalinização de concretos carbonatados, por absorção e difusão capilar, MC Realc, aplicado por meio de bomba costal com 05 demãos.

6. APLICAÇÃO DE CONCRETO DE PREENCHIMENTO: Aplicação de microconcreto fluído de alto desempenho Emcekrete ao consumo de 1900 kg/m³, com
adição de 30% de pedrisco, para preenchimento do aumento da seção, com espessura teórica de 22,5cm, apresentando uma resistência a compressão ≥ 60 MPa em 03 dias. Após aplicação do sistema acima, foi utilizado ainda, agente de cura química, MC Emcoril S, ao consumo de 0,4 kg/m², visando a prevenção de possíveis fissuras provocadas por retração do revestimento, aplicada através de bomba costal.

7. APLICAÇÃO DE ARGAMASSA POLIMÉRICA (PONTUAL E VIGAS TRAVAS): Nos pilares que sofreram intervenções pontuais e nas vigas travas, foi seguido a mesma execução dos serviços listados nos itens;
2 – Escarificação do concreto de cobrimento dos pilares;
3 – Hidrojateamento;
5 – Realcalinização. Após a realcalinização da superfície foi aplicado revestimento mineral utilizado como ponte de aderência e proteção anticorrosiva, Nafufill KMH, ao consumo de 1,1 kg/m², aplicado por meio de ferramentas manuais. Posteriormente, foi realizado recuperação estrutural com aplicação de argamassa polimérica, monocomponente, composta por cimento Portland, agregados selecionados, fibras sintéticas e aditivos especiais, Nafufill GM 2, com espessura de cobrimento de 04 cm.

Rolar para cima